OEA reforça enfrentamento a emergências sanitárias na América Latina

Organização firmou recentemente um acordo de cooperação com a Associação Latino-Americana de Sistemas Privados de Saúde

A OEA firmou recentemente um acordo de cooperação com a Associação Latino-Americana de Sistemas Privados de Saúde, cuja sede fica em São Paulo, para coordenar ações de governos de todo o hemisfério no enfrentamento de emergências sanitárias, com foco especial nos grupos mais vulneráveis.

A região registra atualmente mais de 30% dos casos globais e 44% das mortes por conta do coronavírus. Esses números mostram que a região ainda está no meio de uma crise de saúde sem precedentes com custos humanos e econômicos.

O secretário-geral da OEA, Luis Almagro, diz que o acordo firmado na sede da OEA, em Washington, servirá para priorizar iniciativas transformadoras tendo como meta melhorar a saúde e o bem-estar de todos os povos das Américas: “Com base nas oportunidades e lições deixadas pela pandemia, trabalharemos para promover as mudanças necessárias para criar sistemas de saúde mais sustentáveis e resilientes”.

Já o presidente da Alami, Cristian Mazza, expressou sua confiança de que as ações promovidas pelo acordo terão um impacto positivo na saúde dos cidadãos do hemisfério. “O trabalho conjunto visa gerar equidade e eficiência nos sistemas de saúde da região”, acrescentou.

Fonte: Veja – 25/07/2022

Por Robson Bonin

Conteúdo publicado originalmente pela Veja
(https://veja.abril.com.br/coluna/radar/oea-reforca-enfrentamento-a-emergencias-sanitarias-na-america-latina/)

Deixe um comentário