Planos de saúde: reclamações sobre reembolsos crescem 23% em 2021

Associação que representa os planos de saúde alega reflexo do aumento geral nos atendimentos

Clique aqui para assistir a reportagem completa.

Aumentaram as reclamações contra os planos de saúde por dificuldades para conseguir reembolso para exames e tratamentos.

Agora tudo é feito pela internet. Quando o cliente paga alguma despesa médica do próprio bolso, e pode pedir o reembolso do convênio, tem que juntar vários documentos. Ainda assim, o pedido pode ser negado.

Foi o que ocorreu com a médica Fabiana Feijão, que paga R$ 16 mil por mês para que filho seja atendido numa clínica psiquiátrica. Há dois anos, ela não consegue os reembolsos – nem com ordem judicial.

“A instituição que meu filho está é isenta da emissão de nota fiscal. Ainda assim, o convênio sempre me responde que não vai pagar porque eu não apresentei esse documento específico, que é a nota fiscal.

Os usuários de planos de saúde têm encontrado mais dificuldade para conseguir o reembolso do valor pago por cirurgias, procedimentos ou consultas. E boa parte das queixas vai parar na Justiça.

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar, no primeiro semestre de 2021, as queixas cresceram 23% se comparadas ao mesmo período de 2020.

Foram 10.802 reclamações. A associação que representa os planos de saúde diz que é um reflexo do aumento geral nos atendimentos.

“Voltamos aos patamares antigos. O volume de utilização está muito grande, e aí muito provavelmente da ordem de 20 a 30% maior nesse segundo trimestre’, justificou Marcos Morais, superintendente da Abramge.

Quem não consegue solucionar o problema na ouvidoria do plano pode procurar a ANS. A advogada Renata Severo defende que as informações sejam mais claras para o consumidor.

“Essas tabelas precisam estar disponíveis para o consumidor, seja na sede do plano de saúde, para a pessoa ir até lá consultar ou na internet. Isso nem sempre acontece”, finaliza.

Fonte: Jornal da Band – 22/07/2021

Por Sonia Blota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *