Principal desafio é a transição demográfica, diz presidente da ANS.

Fonte: Agência Estado – 15/09/2015

José Carlos de Souza Abrahão afirma haver mudança no perfil de doenças no País, de infectocontagiosas para degenerativas.

Por Aline Bronzate
O setor de no Brasil tem muitos desafios, mas o principal deles é a transição demográfica, avalia o presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), José Carlos de Souza Abrahão.

“A no País se dá em velocidade diferente da vista em outros países. Temos um impacto epidemiológico e uma mudança no perfil de doenças de infectocontagiosas para degenerativas”, disse Abrahão na abertura da 7ª Conseguro, promovida entre esta terça-feira, 15, e a quinta-feira, 17, pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Suplementar e Capitalização (Cnseg).

O presidente da destacou ainda que a função da agência é garantir o equilíbrio do setor e sua regulação está pautada no melhor acesso, qualidade e do setor de saúde.

“Precisamos de qualidade no setor de para proporcionar a e perenidade do setor. Esperamos ter janelas de oportunidades nestes desafios”, afirmou.

O setor de saúde, conforme Abrahão, representa hoje 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e conta com 50,5 milhões de beneficiários e outros 21 milhões no segmento de planos odontológicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *