Dia mundial de combate ao câncer

Hoje, 8 de abril, é o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Data selecionada para reforçar a importância de exercícios físicos para prevenir a doença.

 A adere a mais essa campanha. Para a Abramge e a sua rede de operadoras de planos de associadas, todo dia é dia de combater o câncer.

 A data não é lembrada por acaso. No Brasil, o é a segunda causa de morte por doença, atrás apenas das doenças cardiovasculares. Na estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) para o biênio 2016/2017, o Brasil deve registrar 596 mil novos casos de câncer. Mundialmente, a incidência do câncer cresceu 20% somente na última década.

Prevenção

Uma das melhores maneiras para evitar a doença está ao alcance de qualquer pessoa.

 Fazer aquela caminhada no parque ou de bicicleta perto de casa não tem resultados apenas para eliminar a gordurinha localizada na barriga. A atividade física frequente pode evitar um tumor. Para ajudar o corpo a se proteger dessa terrível doença, a recomendação médica, de acordo com as particularidades de cada pessoa, é de ao menos trinta minutos de atividades físicas por dia.

 “Exercícios e boa alimentação ajudam antes, durante e depois do paciente se deparar com o câncer. Melhora a qualidade de vida, faz a pessoa se sentir forte e preparada durante o tratamento. E diminui em 60% a reincidência da doença”, explicou Márcio Almeida, médico da Aliança Oncologia.

 Almeida explica que 30 minutos de atividade física leve durante quatro ou cinco dias na semana são suficientes para aumentar a proteção contra o câncer, ou mesmo ganhar forças para suportar o tratamento. Isso significa que uma caminhada ou passeio de bicicleta diariamente podem salvar vidas.

Ao se debruçar sobre o assunto, a ciência já descobriu evidências que comprovam a relação entre exercícios e melhora no tratamento da doença. Em 2015, cientistas da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, descobriram que exercícios retardam o crescimento de tumores. O fenômeno ocorre porque as atividades melhoram a funcionalidade dos vasos sanguíneos, aumentam o fluxo de oxigênio e retardam o avanço do câncer.

 Segundo o INCA, e sedentarismo juntos são responsáveis por 20% dos casos de de mama, 50% dos carcinomas de endométrio, 25% dos tumores malignos do cólon e 37% de esôfago. O Ministério da completa que os dois fatores combinados formam a segunda maior causa de câncer que poderia ser prevenida, atrás apenas do tabagismo.

 Por isso, a junta-se aos médicos oncologistas em sua luta de ajudar a prevenir, diagnosticar precocemente e combater essa doença que tanto traz óbitos quanto perdas à humanidade e que, algum dia, terá cura e será um problema do passado.

 Fontes: Aliança Oncologia,  Fundação do e OMS.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *