Caso de saúde

Fonte: IstoÉ – 21/10/2016
Por Débora Bergamasco – Brasil Confidencial

Quando o juiz obriga agentes públicos ou privados a prestarem um serviço de saúde, a conta acaba saindo, em média, quatro vezes mais cara do que quando o mesmo atendimento é prestado pelo ou pelo sem batalha judicial. A informação é do desembargador Martin Schulze, do Rio Grande do Sul, palestrante do 19º UNIDAS. Segundo ele, os valores são maiores porque envolvem custos advocatícios e pela falta de estratégia e para fazer compras em grande escala, o que poderia gerar descontos. A vai desde pedidos de até tratamentos de alto custo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *