Planos de saúde

Fonte: Folha de S.Paulo – 23/01/2018
 
A reportagem mostra números alarmantes sobre casos de judicialização da saúde (“Mesmo com menos usuários, planos são alvos demais ações”, “Cotidiano”, 22/1). É preciso refletir sobre os termos dos contratos assinados. Quando alguém contrata um plano de saúde, tem de ter consciência sobre os tratamentos e medicamentos a que tem direito. Muitas vezes o cliente busca na Justiça aumentar o seu rol de coberturas obrigatórias na tentativa de obter um serviço que sabe que não contratou, gerando custos para todos os beneficiários.
 
Reinaldo Scheibe, presidente da Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *