Futuro dos planos de saúde no Brasil passa pelo Norte e Nordeste

Nova sede regional da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) no Recife reúne representantes para discutir estratégias para o setor

As regiões Norte e Nordeste têm o maior potencial para crescimento de novos usuários de planos de saúde. As operadoras, que vivenciam um momento de parcerias e fusões, apresentam novos produtos ao alcance do bolso do consumidor. Concorrentes no mercado, elas atuam juntas na regulação do setor.

Representantes da área estiveram no Recife para conhecer a nova sede da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) no Norte/Nordeste. O espaço funciona no edifício JCPM Trade Center, no bairro do Pina, com estrutura e tecnologia para reuniões e discussões sobre os parâmetros da saúde suplementar.

Cerca de 46,6 milhões de brasileiros possuem planos de saúde. Desse total, 25% estão vinculados a empresas que praticam medicina de grupo. São prestadores de serviço com rede própria ou credenciada. Adaptar-se à demanda do usuário é a alternativa para sobreviver em um mercado extremamente competitivo.

“As pesquisas apontam que o consumidor quer ter uma assistência que ele não tem hoje nem no SUS e nem na iniciativa privada”, afirma o presidente nacional da Abramge, Reinaldo Scheibe. Para ele, o Norte e o Nordeste podem oferecer planos regionais mais em conta e planos ambulatoriais nacionais. Outra linha de atuação é ter integração com os governos estaduais.

No Norte e Nordeste, a Abramge reúne 20 operadoras com quase seis milhões de associados. “Estamos acompanhando o desenvolvimento tecnológico exatamente nestas duas regiões onde o potencial de crescimento e de busca de saúde são claros e crescentes”, defende o presidente regional da Abramge, Flávio Wanderley.

O otimismo também se repete no setor odontológico, que vem sendo incorporado nas ofertas de planos de saúde. “No Norte e Nordeste, o potencial de crescimento na nossa área passa a ser maior ainda”, pontua o presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo, Geraldo Almeida Lima.

O maior exemplo de como empresas surgidas no Norte e Nordeste têm relevância cada vez mais nacional é o grupo Hapvida. Fundado em 1992 no Ceará, até o fim deste ano vai se tornar a maior operadora nacional, com 38 mil colaboradores, 28 hospitais, 82 clínicas médicas, 19 prontos atendimentos e 88 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial (Vida&Imagem) distribuídos em 12 estados onde a operadora atua com rede própria.

De acordo com o vice-presidente Cândido Pinheiro Júnior, no dia 1º de novembro o Hapvida assume oficialmente as operações do recém-adquirido grupo São Francisco, que atua no interior de São Paulo e Centro-Oeste do país. Em 1º de dezembro será a vez de incorporar o também comprado grupo América, que operava no Triângulo Mineiro.

“Nós então passaremos a ser a maior empresa de saúde do país, mas com DNA e jeito de ser nordestinos, comandando este novo ciclo de crescimento do Brasil”, disse.

Fonte: OP9
– 31/10/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *