Fraudes e desperdícios consomem quase R$ 28 bi da saúde suplementar

Não bastasse a inflação médica que avança bem acima da oficial, as fraudes e desperdícios na saúde suplementar contribuem para não fechar a equação do setor.

No ano passado, foram cerca de R$ 28 bilhões gastos em procedimentos desnecessários ou fraudulentos, conforme estudo do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) que será divulgado nesta quarta-feira, dia 05.

Falta gestão. Os R$ 28 bilhões representam mais de 19% do total de despesas assistenciais das operadoras médico-hospitalares no ano passado, que somaram R$ 145,4 bilhões ante R$ 108 bilhões em 2014.

O IESS identificou que entre 12% e 18% das contas hospitalares contam itens indevidos e de 25% a 40% dos exames laboratoriais não são necessários.

Fonte: O Estado de S. Paulo / Coluna do Broad – 05/09/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *