Saúde das contas

Por Maria Cristina Frias

O índice de (procedimentos realizados que não foram pagos) e o prazo de pagamento de recursos por parte dos planos de saúde aos hospitais privados cresceram em 2017, segundo Anahp, associação do setor.

O período esperado para recebimento do valor subiu de 66,8 para 73 dias.

“A retomada neste setor é mais cara e lenta. Não é como voltar a consumir um alimento, o que prolonga essa situação”, diz Martha Oliveira, diretora-executiva da entidade.

A saúde suplementar exige nova dinâmica, explica Oliveira. “Não dá para empurrar contas para o mês seguinte para melhorar o caixa.”

No caso de glosas, há casos em que a falha está dentro da própria empresa, explica Alexandre Teruya, diretor-executivo do Hospital Moriah.

“No começo de 2017, analisamos contas e percebemos que 80% das inconsistências vinham de falha interna”.

O hospital reduziu o índice de glosas para 0,1% do faturamento, diz Teruya.

No país, esse número subiu de 3,4% para 3,8%, segundo a associação.

Fonte: Folha de S. Paulo – 10/04/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *