Fonte: Folha de S. Paulo – 30/06/2017
 
Por Maria Cristina Frias
 
A nova diretoria da Abraidi -associação de distribuidoras de implantes que é acusada de formação de cartel- terá como missão melhorar sua imagem, afirma o novo presidente, Sérgio da Rocha.
 
Na semana passada, foi instaurado processo contra a entidade no Cade (de defesa econômica). A investigação começou em 2015, após a denúncia da “máfia das próteses”.
 
“Não tivemos acesso ao teor completo. Por enquanto, a acusação não é clara. Formação de cartel em que sentido? [O Cade] diz que empresas fizeram isso. Não posso falar em nome delas. Como entidade, não temos como fazer esse tipo de conluio”, diz Rocha.
 
A nova composição da associação exclui o diretor Marcos Tadeu Machado, uma das 80 pessoas físicas processadas. Também são acusadas 46 companhias -13 delas, associadas à Abraidi.
 
A investigação se baseou em documentos coletados nas sedes de empresas e da entidade e no acordo de leniência firmado entre uma das acusadas, a Medtronic, e o Ministério Público Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *