Confira 12 perguntas e respostas sobre a endometriose

A síndrome é caracterizada principalmente por dores fortes e, muitas vezes, incapacitantes durante a menstruação

A endometriose é uma doença grave, bastante dolorosa e que é caracterizada pelo crescimento de tecido endometrial em locais fora do útero, como os intestinos, ovários, trompas de Falópio ou bexiga. Os sintomas principais são dores muito fortes (muitas vezes incapacitantes), especialmente durante a menstruação, mas que podem ser sentidas nos outros dias do mês.

Além do endometrial, outros tecidos que não deveriam estar em outros locais do corpo, somente dentro do útero, podem se espalhar por diversos tecidos da cavidade pélvica, causando uma inflamação crônica nessa área.

Apesar de acometer de 10% a 15% das mulheres em idade reprodutiva, ainda há muitas dúvidas sobre a síndrome. Veja 12 perguntas e respostas sobre a endometriose:

1. O que é endometriose intestinal?
É quando o tecido endometrial (que reveste o útero internamente) se espalha pelo corpo e chega até o intestino, causando aderências. Esse tecido também responde aos hormônios, por isso também sangra durante a menstruação – a mulher apresenta, então, sangramento pelo ânus, além de cólicas muito fortes.

2. É possível engravidar com endometriose?
A doença pode atrapalhar quem deseja engravidar, podendo causar infertilidade, mas isso depende muito dos tecidos envolvidos. É muito mais difícil engravidar quando há endometriose nos ovários ou nas trompas de Falópio, por exemplo. Teoricamente, quanto mais tecido endometrial estiver fora do útero, mais difícil será engravidar.

3. Como saber se tenho endometriose?
Se a mulher apresentar sintomas como menstruação abundante, dor durante o contato íntimo ou logo após a relação e dor no pé da barriga, deve ir ao ginecologista para realizar exames como ultrassom transvaginal ou pélvico, para verificar se realmente é endometriose e iniciar o tratamento adequado.

4. O que causa endometriose?
Teoricamente, as causas da endometriose podem ser:

Menstruação retrógrada, ou seja, a presença de restos de menstruação em órgãos pélvicos e abdominais que dá origem ao tecido endometrial, causando a doença. Os restos menstruais presentes na cavidade abdominal deveriam ser eliminados pelas células de defesa do organismo, mas, por alguma falha, isso não acontece.

Fatores ambientais como a presença de poluentes chamados PCB e TCDD na gordura das carnes, água e refrigerantes, que podem alterar o sistema imune e evitar o reconhecimento dos tecidos pelo corpo.

Além disso, sabe-se que mulheres com casos de endometriose na família têm mais chances de desenvolver a doença. Por isso, fatores genéticos também estariam envolvidos.

5. A endometriose tem cura?
A endometriose tem cura através da cirurgia para retirar todo o tecido endometrial espalhado na região pélvica, mas também pode ser necessário retirar o útero e os ovários. Existem outras opções, como analgésicos e remédios hormonais, que ajudam a controlar a doença e aliviam os sintomas. Mas, se o tecido estiver espalhado em outras regiões, somente a cirurgia será capaz de fazer a sua remoção completa.

6. Qual o melhor tratamento para endometriose?
O tratamento da endometriose deve ser orientado por ginecologista e, normalmente, depende da idade da mulher e dos sintomas que ela apresenta.

Endometriose leve: Podem ser usados anti-inflamatórios para reduzir as dores, mas os medicamentos não impedem o desenvolvimento da doença.
Endometriose profunda: Podem ser usados remédios hormonais ou cirurgia, que ajudam a reduzir a quantidade de tecido endometrial fora do útero.

No entanto, estes tratamentos reduzem as chances de engravidar e só são usados em casos mais avançados ou quando a mulher está perto da menopausa.

7. Como é a cirurgia para endometriose?
A cirurgia é feita pelo ginecologista, por videolaparoscopia, e consiste em remover a maior quantidade possível de tecido endometrial que esteja fora do útero. A cirurgia é delicada, mas pode ser a melhor solução para os casos mais graves, quando o tecido se espalhou por diversas áreas.

8. Endometriose engorda?
A endometriose provoca inchaço abdominal e retenção de líquidos, porque acaba provocando uma inflamação nos órgãos em que se encontra, como ovários, bexiga, intestino ou peritônio. Apesar de não haver um grande aumento de peso na maioria das mulheres, pode-se notar um aumento do volume abdominal nos casos mais severos de endometriose.

9. Endometriose vira câncer?
Não necessariamente. Mas, uma vez que o tecido encontra-se espalhado por áreas onde ele não deveria estar, somando-se isso a outros fatores genéticos, é possível que o desenvolvimento de células malignas seja facilitado. Por isso, é importante fazer o acompanhamento com um ginecologista, realizando exames de sangue e ultrassom com maior regularidade.

10. Muita cólica pode ser endometriose?
Um dos sintomas da endometriose é a intensa cólica durante a menstruação, mas essa não é a única explicação para as dores. Por isso, deve-se procurar um ginecologista para fechar o diagnóstico.

11. Existe tratamento natural para endometriose?
As cápsulas de óleo de onagra e ômega 3 são boas opções naturais: embora não sejam suficientes para curar a doença, ajudam a combater os sintomas, tornando o dia a dia e a fase da menstruação mais fáceis.

12. A mulher com endometriose pode perder o bebê se engravidar?
Normalmente, os sintomas da endometriose melhoram durante a gravidez e as complicações na gestação são muito raras. Mas há um risco um pouco maior de se ter placenta prévia (quando a placenta cobre o colo do útero) e, por isso, é preciso fazer ultrassons mais frequentes, solicitados pelo obstetra.

(Com informações do portal Tua Saúde)

Fonte: Metrópoles – 12/03/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *