Como a análise de dados pode otimizar a gestão

Fonte: Saúde Business – 19/12/2016
Em plena era digital ainda há unidades de saúde que estão sofrendo com problemas de agendamento de pacientes e vendo os níveis de produtividade diminuírem perigosamente devido a verdadeiros vícios, como a insistência de fazer grande parte de sua parte administrativa de forma manual. Pior: o grau de satisfação dos pacientes também acaba reduzido, fazendo com que migrem para outras unidades concorrentes. Por outro lado, a própria medição da experiência do cliente no setor também é prejudicada, já que faltam meios de fazê-la de forma rápida e eficiente. A adoção de ferramentas digitais poderia não só acabar com estes problemas, como otimizar o atendimento e ainda dar novo gás à própria equipe de trabalho ao automatizar tarefas diárias e evitar retrabalhos causados por erro humano.

A integração de tecnológica de aplicações administrativas na área médica já uma realidade em diversas unidades em todo o mundo, reduzindo custos operacionais e garantindo maior eficiência da equipe e maior satisfação do paciente. Métodos de programação obsoletos baseados em papel esbarram em diversos agravantes para criar uma situação de organização precária e desânimo da equipe, como trocas de turnos não programadas, equipe insuficiente e atribuição de tarefas não relacionadas à especialização para suprimento de pessoal. No entanto, a integração de processos que gere dados analisáveis pode reverter a situação com facilidade e economia.

Isso porque a análise de dados é capaz de prever situações rotineiras e de extrema importância nas unidades de saúde, como a demanda dos pacientes e os requisitos da força de trabalho para solucionar problemas de programação que afetam negativamente o moral da equipe e o cuidado do paciente. A escassez de funcionários, por exemplo, pode ser superada com a automatização de rotinas, potencializando o atendimento como um todo, reduzindo custos de contratação e otimizando as horas de trabalho, já que uma única ferramenta é capaz de gerenciar diferentes sistemas de informação, melhorando o fluxo de trabalho.

Por outro lado, a redução da manipulação de dados gera informações mais precisas, ao mesmo tempo em que permite o seu compartilhamento entre os sistemas clínicos e financeiros, assegurado maior assertividade nas tomadas de decisão.

A otimização da rotina diária, se dá em diversos aspectos, gerando dados analisáveis em cada um deles, mostrando o grau de assertividade de cada área ou setor, da recepção à enfermagem, com compartilhamento de informações em tempo real. Cada paciente tem seu registro eletrônico atualizado permanentemente por todos os integrantes da equipe que o atender, gerando informações relevantes que garantem ainda mais clareza, transparência e objetividade no tratamento, gerando diferencial competitivo para a empresa de saúde. Tudo isso com redução de custos e total segurança, baseado em um sistema de redundância com espelhamento do banco de dados.

Dessa forma, a análise de dados colabora para a otimização da rotina clínica, melhora a experiência de atendimento, reduz custos, permite a planificação da força de trabalho e aprimora a gestão na saúde.

Sua instituição de saúde já tem ferramentas tecnológicas para análise de dados eficaz e em tempo real?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *