Inflação médica na América Latina se manterá mais elevada do que no resto do mundo

post-blog-abramge-inflacao

A inflação médica, que é a variação dos custos médico-hospitalares, seguirá mais alta na América Latina do que no restante do mundo, segundo relatório da consultoria de benefícios Aon. Na região, o índice deverá ficar em 13,9%, ao passo que a inflação médica global deve atingir 8,4%.

Em alta. A inflação médica geral de 8,4% estimada para o ano significará quase três vezes mais do que a inflação global, de 3,1%. A tendência, segundo a Aon, é de que a diferença entre elas diminua, mas que a inflação médica deve seguir alta por conta da escalada dos .

Fonte: O Estado de S. Paulo / Coluna do Broad – 29/03/2018