Quadrilha desviou R$ 48 milhões em fraude de hospitais no Rio.

Fonte: Folha Online – 10/12/2015
arros de luxo, muitas joias, relógios de marca e uma grande quantia de reais, dólares, libras, euros e até liras turcas em espécie. Essa era a vida de luxo de uma quadrilha acusada de fraudar um total de R$ 48 milhões dos cofres públicos no setor de saúde, na cidade do Rio.
A Operação Ilha Fiscal deflagrada nesta quarta-feira (9) pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), em conjunto com o setor de inteligência do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), prendeu oito pessoas –um suspeito continua foragido. Outros 25 mandados de busca e apreensão foram cumpridos pelos 85 agentes que participaram da ação.
O esquema de desvio de recursos públicos, de acordo com a Promotoria, funcionava por meio de contratos do município com a Organização Social Biotech Humanas, responsável pela administração de dois importantes hospitais da rede municipal de saúde, o Pedro II, em Santa Cruz, e Ronaldo Gazolla, em Acari.
O ex-subsecretário de João Luiz Ferreira da Costa foi indiciado pela Polícia Civil, mas a Promotoria ainda não ofereceu denúncia contra o servidor. A investigação liderada pelo órgão apurou que inúmeras compras superfaturadas foram realizadas pela Organização Social Biotech Humanas, sendo que inúmeros pagamentos por serviços não prestados foram realizados. Membros da quadrilha que trabalhavam nos hospitais possibilitavam o retorno dos valores à Biotech após saques milionários em espécie.
Os agentes encontraram na residência dos presos uma grande quantidade de dinheiro em diversas moedas: R$ 1,49 milhão, US$ 12.840, € 11.300, além de 145 libras esterlinas e até 15 liras turcas. Os envolvidos no esquema usufruíam de uma vida de luxo. Um total de 40 relógios foram apreendidos, como Rolex, Mont Blanc, Hublot, entre outras marcas.
Diversos carros de luxo também não estão mais em posse dos presos como uma Ferrari, modelo Califórnia, avaliada em R$ 1,3 milhão. Uma Porsche Cayene com valor de a partir de R$ 679 mil, além de uma Mercedez SLK 500 (R$ 246 mil), outra G63 AMG (R$ 700 mil), um Bentley GT modelo 2012, uma Range Rover Evoque e uma motocicleta BMW R 1200.
A Secretaria Municipal de emitiu nota afirmando que afastou da gestão pública e suspendeu o contrato com a Biotech Humanas, que agora está impedida de participar de licitações públicas. Por enquanto, para que não haja suspensão dos serviços públicos nos hospitais, os salários dos profissionais de saúde serão pagos via administração direta. A pasta declarou ainda que já iniciou processo de seleção de outras instituições.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *