Partos normais sobem de 4% para 36% no CHN

Fonte: O Globo – 20/05/2017

 

Número é resultado do Projeto Parto Adequado da ANS, e meta da instituição é chegar a 60% em um ano

 

Por Priscilla Aguiar Litwak

 

Em 18 meses, o número de partos normais aumentou de 4% para 36% no Complexo Hospitalar de Niterói (CHN). O resultado é fruto da primeira fase do projeto Parto Adequado, desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e adotado pela unidade com o objetivo de valorizar o parto normal e reduzir o percentual de cesarianas desnecessárias.

A iniciativa, implementada em 35 hospitais de todo o Brasil, alcançou números robustos, segundo a ANS. Com o projeto, mais de dez mil cesáreas sem indicação clínica foram evitadas no país. O CHN, único da região Leste Fluminense a participar, agora tem por meta aumentar o número de partos naturais para 60% em um ano. Posteriormente, a instituição pretende ajudar outros hospitais na implementação do programa.

 

– Pode parecer ousado passar de 4% para 60%, mas já conseguimos números muito positivos e estamos trabalhando no sentido de disseminar esse resultado e atingir um número maior de mulheres e bebês. Não só para as que chegam na emergência do hospital, mas também para as que são atendidas nos consultórios. Queremos desmitificar esse medo do parto normal e mudar essa cultura da cesariana, do parto agendado – diz Daniela Gomes Machado, ginecologista e obstetra do CHN.

 

A redução do número de cesáreas veio com ações que incentivaram o parto normal. Entre elas estão a capacitação de profissionais, a elaboração de um curso de gestantes e a implementação de uma estrutura para partos humanizados, com a criação de uma sala com banheira, barras de apoio, banqueta, iluminação colorida e ambiente acolhedor, no qual a gestante, com o auxílio de uma equipe multiprofissional, pode escolher a posição mais confortável para ter o bebê. As gestantes têm ainda a opção de tomar ou não medicamentos para o alívio da dor das contrações, e recebem estímulos físicos, como auxílio para pequenas caminhadas, evitando que fiquem muito tempo deitadas durante o trabalho de parto.

 

Segundo Daniela o programa permite que seja oferecido o parto mais adequado para cada gestante: – Frequentemente temos encontros com todos os profissionais envolvidos no projeto para avaliar os resultados e melhorar o que precisa ser ajustado. Desde a recepção, no primeiro atendimento, ao trabalho dos enfermeiros e a hora do parto, toda a maternidade está empenhada em acolher as gestantes e estimulá-las ao parto natural. Queremos oferecer a elas a melhor e mais segura solução para o nascimento de seus bebês, seja o parto natural ou a cesariana, se for realmente necessária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *